Locação da obra

O que é locação da obra?

Muitas perguntas são feitas quando as pessoas passam pela frente de obras no início e veem aqueles pedaços de madeira cheios de linhas, colocados no terreno que está pronto para a obra. Pois então, tais marcações são responsáveis pela locação da obra, a qual tem extrema importância para o início de qualquer obra.

Após realizar o fechamento do local da obra (cercá-la com tapumes, quando for necessário) a próxima etapa a fazer é locar (marcar) a obra através do gabarito. Ou seja, nada mais é do que literalmente transpassar o projeto confeccionado em papel para o terreno, na escala correta.

Parece até uma brincadeira, mas este é um passo fundamental para a obra, pois qualquer erro mínimo pode comprometer toda a estrutura. No final da marcação será nítido o “cercado” que será feito, com as devidas marcações extremamente fundamentais para a construção. Nesta etapa poderá ter uma noção dos tamanhos dos cômodos e também do tamanho total da obra.

Importância da locação da obra

Este comprometimento ocorre porque durante a locação da obra são demarcados os locais exatos de cada fundação, baldrame, sapata corrida, radier, etc, além da marcação correta da altura da obra. E caso a obra seja iniciada com a marcação errada, temos apenas duas opções: Desmanchar e fazer de novo, ou continuar como está e adaptar o projeto para a obra (isso quando a marcação errada não comprometer as leis e normas vigentes).

Qualquer uma das duas opções irá custar caro, pois desmanchar e fazer de novo custa material e mão de obra, e adaptar o projeto à obra pode gerar o acréscimo de outras fundações e pilares, para respaldar aqueles que não foram construídos no local correto. Ah sim, também devemos lembrar do tempo a mais que deverá ser levado em conta para as correções necessárias, o que atrasará a obra.

A falta de locação da obra também poderá acarretar problemas com os órgãos locais, como a prefeitura. Caso a obra seja marcada em local incorreto, ela pode desrespeitar os recuos obrigatórios do código de obras do município e a taxa de ocupação descrita na guia amarela do imóvel.

Quem deve fazer?

A locação na obra deve ser feita e/ou acompanhada por profissionais responsáveis e capacitados, como topógrafos, engenheiros e geólogos.

Mas antes destes profissionais, o local todo deve ser limpo e terraplanado conforme o projeto. Todos os cortes e aterros já devem estar feitos, deixando o terreno devidamente nivelado. Para tanto, serão necessários outros profissionais além dos já citados, como profissionais para a limpeza da vegetação e, conforme a necessidade, empresas de terraplanagem.

Passo a passo

Após o nivelamento e a limpeza inicial feita, o primeiro procedimento é delimitar corretamente o terreno, e para isto é preciso respeitar as suas medições indicadas no registro do imóvel. A partir disso toma-se um ponto como referência e marcam-se as paredes externas e a altura do imóvel. Neste gabarito das paredes externas é recomendado deixar uma distância entre 1,0 e 1,5 metro entre o gabarito e as localizações exatas das paredes. Isto serve para permitir a movimentação das pessoas e máquinas dentro da marcação da obra, sem que ocorram incidentes que venham a desmarcar a locação.

Para obras de pequeno porte os métodos mais simples e mais utilizados são o processo dos cavaletes e o processo da tábua corrida. A diferença principal entre eles são os materiais utilizados para a demarcações, sendo o primeiro feito com linhas, e o segundo, como o próprio nome diz, com tábuas corridas. O mais indicado é o método das tábuas corridas, pois é mais difícil ocorrer deslocamentos acidentais das marcações, como batidas de carrinhos de mão, tropeços de quem transita pela obra, ou mesmo arrebentamento das linhas devido à sua qualidade. Abaixo mostramos uma imagem de cada método.

 

 

 

Cuidados especiais

Após esta marcação, devem ser conferidos o máximo de pontos possíveis para evitar quaisquer erros de locação. Para uma conferência simples nos cantos da obra, pode-se utilizar o esquadro, conferindo as medidas de cada lado do triângulo. Basta utilizar as medidas do triângulo pitagórico, de lados 3, 4 e 5, ou com as medidas proporcionais como 12, 16 e 20 ou 30, 40 e 50, conforme a figura.

Além das marcações das paredes, devem ser marcados outros pontos fundamentais, como por exemplo as fundações. E para elas podem ser confeccionadas marcações próprias, como a demonstrada na figura abaixo. Executa-se primeiramente o gabarito com as medidas externas, e posteriormente dispõe as linhas devidamente corretas para a marcação do centro, conforme o prumo específico.

 

 

Após as marcações executadas, sugere-se que sejam feitas algumas melhorias como o travamento das marcações com mãos francesas nos cantos e pintura dos cavaletes para que fiquem mais aparentes, evitando incidentes. Também podem ser feitas marcações com tintas para especificar o que cada locação representa no projeto. Por exemplo: numerar as fundações e os pilares, e nomear as paredes de cada cômodo.

Agora é só começar!

Pronto! Feita esta locação corretamente a obra estará em condições de ser erguida!

Precisa de mais detalhes de locação de obra? Ou mesmo de profissionais capacitados para realizar esta marcação? Conte com a Arabika! Somos uma empresa de engenharia apta a conduzir as locações, assim como toda a confecção dos projetos e a execução inteira da obra.

 

Abraço, equipe Arabika.

www.arabika.com.br

Deixe uma resposta